whatsapp
04 Mar
04Mar

A VIRADA DA CHINA ENQUANTO O POVO SE DIVERTIA A CHINA FAZIA A LICOA DE CASA ,,.

O Presidente chinês Xi Jinping deu um tom desafiante durante o importante discurso de celebração do 100º aniversário do Partido Comunista Chinês (PCC) em Pequim, esta quinta-feira (01.07), dizendo que a China embarcou num "curso histórico irreversível".A era da China "ser massacrada e intimidada desapareceu para sempre", disse Xi durante o discurso na Praça Tiananmen, em Pequim. "Quem ousar tentar fazer isso terá a sua cabeça esmagada com sangue na grande muralha de aço forjada por mais de 1,4 mil milhões de chineses", o líder chinês acrescentou aplaudido estrondososamente.Xi disse que "o grande rejuvenescimento da nação chinesa entrou num curso histórico irreversível". Ele creditou ao PCC o levantamento de milhões de chineses da pobreza e disse que este construiu uma "sociedade moderadamente próspera" durante os seus 100 anos de reinado."O povo da China não foi só bom ao destruir o mundo velho, mas também criou um mundo novo", disse Xi. "Só o socialismo pode salvar a China". No que diz respeito à segurança do país, Xi disse que o país "deve acelerar a modernização da defesa nacional e das forças armadas".


Autocracia na Constituição

O PCC foi fundado ilegalmente a 1 de julho de 1921 em Xangai. Hoje, tem mais de 90 milhões de membros e está mais poderoso do que nunca.A reivindicação à autocracia proposta pelo PCC está consagrada na Constituição da China. Para manter o poder, o partido dedica esforços e recursos num enorme aparato de repressão e censura e numa máquina de propaganda que está em pleno funcionamento.Poucos dias antes da celebração do 100º aniversário do PCC, o museu ao ar livre de Yangjialing é visitado por grupos de idosos, jovens, homens e mulheres. A maioria tem seus smartphones nas mãos e estão entusiasmados a fotografar bandeiras e faixas vermelhas penduradas nas paredes.O PCC apresenta Yan'an como a "Cidade da Revolução" - considerada um dos centros da chamada História Vermelha da China. Foi para esta cidade que os comunistas se retiraram em 1935, após a chamada Longa Marcha. "A era Yan'n propiciou ao nosso partido experiências importantes. Com base nestas experiências, o partido percebe hoje a importância de ter um líder central", explica Feng Jianmei, professora do Colégio do Partido Comunista em Yan'na.
Comments
* The email will not be published on the website.