whatsapp
24 Jan

  1. *Deixar Lula elegível para ser candidato em 2022 é um projeto da burguesia e não um projeto popular. Os setores da burguesia estão inocentando Lula, por que eles tem interesse que Lula recupere o Brasil para eles, e não para o povo.* #Lula

  2. Está em curso no Brasil novamente, um novo processo de construção de outra política errônea de conciliação de classes com o capital. 

  3. A primeira experiência de conciliação de classes, (entre PT e MDB), levou o Brasil ao golpe de 2016 e abriu as portas para o surgimento de Bolsonaro como o candidato eleito pela burguesia contra o PT. O tiro saiu pela culatra, pois o golpe de 2016, e a ascenção do bolsonarismo não foi algo feito para beneficiar toda a burguesia brasileira. Como o governo Bolsonaro está trabalhando ativamente para beneficiar as burguesias estrangeiras, principalmente dos EUA, os (diversos) setores burgueses brasileiros apoiadores do golpe de 2016, do roubo do país, de todas as reformas de retiradas de direitos do povo, entre outros retrocessos, estão tendo muitos prejuízos com a política de destruição do estado brasileiro. Desta forma, não vêem outra alternativa, a não ser colocar Lula novamente no jogo político. 

  4. A justiça (STF) não está de fato cumprindo as leis da Constituição brasileira por ela mesma. O STF é golpista, negou a Constituição brasileira no golpe de 2016. Edson Fachin e Carmem Lúcia são golpistas, anti-Lula e anti-PT. Eles já provaram isso várias vezes, mas desta vez estão cumprindo ordens (de diversos setores burgueses) de classe para que Lula seja nas eleições de 2022 o candidato deles. Se os setores burgueses não estivessem indo a bancarrota com a política neoliberal de Bolsonaro, Lula continuaria sendo perseguido pela justiça burguesa, e provavelmente seria impedido de ser candidato novamente por esse mesmo STF golpista. Então, o que precisamos entender, é que tudo isso que está acontecendo agora no Brasil, é um jogo de interesses. 

  5. A absolvição de Lula não está sendo dada por justiça, bondade, direito, ou por que de fato, ele é inocente. É pra burguesia se salvar e salvar os seus negócios. 

  6. Nesse jogo o povo estará novamente fora de ser o protagonista do seu próprio futuro. 

  7. Novas traições e um novo golpe contra o povo brasileiro virá no futuro, pois a conciliação de classes é o acordo que se faz com o inimigo, que sempre irá se voltar contra o Brasil e contra o povo, quando interesses externos forem colocados na mesa de negociação, e a burguesia decida novamente vender o Brasil.

  8. Pensem nisto!
Comments
* The email will not be published on the website.