whatsapp
24 Mar

Biden declara que a Otan responderá se a Rússia usar armas químicas na Ucrânia


O presidente norte-americano, Joe Biden, ofereceu uma conferência de imprensa para resumir a cimeira extraordinária da OTAN, realizada esta quinta-feira em Bruxelas (Bélgica) e destinada a abordar a questão da Ucrânia. 

 Em suas declarações, o presidente declarou que a aliança responderá se a Rússia usar armas químicas  durante sua operação militar no país vizinho. 

"Nós responderíamos, responderíamos se você os usasse, a natureza das respostas depende da natureza do uso", disse Biden.

Da mesma forma, o inquilino da Casa Branca garantiu que na semana passada teve uma “conversa muito direta” com seu homólogo chinês, Xi Jinping, sobre as medidas que poderiam ser implementadas se Pequim decidir prestar assistência à Rússia na Ucrânia. "Eu disse a ele claramente, não fiz ameaças", disse Biden, acrescentando que insistiu que Xi "entendesse as consequências" de ajudar a Rússia 

.O presidente norte-americano lembrou que a China estava interessada em ter "crescimento econômico com a Europa e os EUA". e deixou claro ao líder do país asiático que "ele se colocaria em perigo significativo nesses objetivos se fosse adiante" ."Acho que a China entende que seu futuro econômico está muito mais ligado ao Ocidente do que à Rússia. Portanto, espero que não se comprometa", disse ele.Em seu discurso, Biden também falou sobre a forte união da aliança diante da situação na Ucrânia e assegurou que, em sua opinião, o presidente russo Vladimir Putin "confiava que a OTAN estaria dividida"

 ."Minha primeira conversa com ele em dezembro e início de janeiro deixou claro para mim que ele não achava que poderíamos manter essa coesão", disse Biden. "A Otan nunca esteve mais unida do que hoje. Putin está recebendo exatamente o oposto do que pretendia obter, como consequência de entrar na Ucrânia."Biden também foi questionado por jornalistas se estava na mesa a questão de que o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, deve ceder algum território para obter um cessar-fogo com a Rússia . Segundo ele, a decisão ficou com Kiev.Paralelamente, Biden respondeu afirmativamente à questão de saber se a Rússia deveria ser removida do G20

"A minha resposta é sim", assegurou, acrescentando que a decisão final depende do próprio órgão. "Isso foi levantado hoje, e levantei a possibilidade de que, se isso não puder ser feito, se a Indonésia e outros não concordarem." Outra opção seria permitir que a Ucrânia participasse das reuniões .

Da mesma forma, ao falar das medidas punitivas impostas contra a Rússia, Biden enfatizou que " as sanções nunca detêm" , mas assegurou que o prolongamento delas poderia deter Putin."Sustentar as sanções, aumentar a dor e mostrar por que pedi esta reunião da OTAN hoje, é ter certeza de que depois de um mês, manteremos o que estamos fazendo, não apenas no próximo mês, no próximo mês. , mas pelo resto. deste ano.


Comments
* The email will not be published on the website.