whatsapp
07 Mar

Governo Bolsonaro cogita tirar repasse da saúde e educação para subsidiar combustíveis

Segundo fontes da negociação do governo para garantir subsídios para gasolina e diesel. Bolsonaro e Paulo Guedes planejam um novo programa que irá retirar dinheiro da Petrobrás, que hoje é destinada para saúde e educação, e para garantir os subsídios. 

O governo irá alegar "exepcionalidade" por causa da Guerra na Ucrânia para garantir mais essa regalia aos empresários e transportadoras.



DEPOIS DO REPASE PARA INVESTIDORES AGORA O MESMO ESQUEMA DESCOBRE UM SANTO PARA COBRIR O OUTRO 


As  negociação do governo para garantir subsídios para gasolina e diesel. Bolsonaro e Paulo Guedes planejam um novo programa que irá retirar dinheiro da Petrobrás, que hoje é destinada para saúde e educação, e para garantir os subsídios. O governo irá alegar "exepcionalidade" por causa da Guerra na Ucrânia para garantir mais essa regalia aos empresários e transportadoras.

O governo está avaliando em anunciar essa semana um novo programa de subsídio aos combustíveis, com validade de três a seis meses para compensar a alta do petróleo no mercado internacional.  

Segundo fontes divulgadas no o que está sendo negociado é reeditar o modelo adotado em 2018 pelo governo Temer que subsidiou o consumo de diesel durante a greve dos caminhoneiros. Modelo que inclusive cortou vários para garantir lucros as transportadoras. 

O tema ganhou mais urgência após o estouro da guerra na Ucrânia, que fez o preço do barril de petróleo chegar na marca dos US$ 120 na última semana, o maior valor de desde 2012. Rússia e Ucrânia são dois grandes produtores de petróleo e gás, e a guerra impacta diretamente neste mercado. 

Segundo o artigo do Estadão, uma fonte próxima às negociações, colocou o que estaria sendo estudado para bancar os subsídios é utilizar os dividendos pagos pela Petrobras à União e também o dinheiro da participação especial, que funciona como os royalties, mas incide apenas sobre a produção de grandes campos de petróleo, como os pré-sal.  

Mas esse dinheiro tem destino "carimbado" para a saúde e educação. Com isso o governo Bolsonaro quer alegar que o País passa por um período de excepcionalidade, provocado pela guerra. 

Na prática o que irá ocorrer é que os lucros da Petrobras que é repassada ao governo e destinada à saúde e educação, irá servir para subsidiar o combustível de grandes empresas e transportadoras, e assim gerando mais lucro a esses capitalistas.Veja também 

A saúde e a educação já estão com seu orçamento no limite com a lei do Teto de Gastos e os recentes cortes que Bolsonaro e Guedes fizeram para essas áreas. Cortes milionários que servem para precarizar mais ainda esses serviços enquanto garante lucros aos empresários.  

Ao mesmo tempo essa precarização está a serviço de abrir mais espaço para a iniciativa privada poder lucrar com o direito à saúde e educação que os trabalhadores possuem.


Comments
* The email will not be published on the website.