whatsapp
05 Sep

A Opep e países produtores de petróleo aliados, incluindo a Rússia, concordaram na segunda-feira em cortar seus suprimentos para a economia global em 100.000 barris por dia, a fim de reforçar os preços em queda.

O grupo disse em comunicado que a redução começará a partir de outubro, revertendo o aumento principalmente simbólico do mesmo valor em setembro e levando os suprimentos de volta aos níveis de agosto.Eles observaram que o aumento de setembro era apenas para aquele mês e que o grupo poderia se reunir novamente a qualquer momento para abordar os desenvolvimentos do mercado.Os produtores de petróleo, particularmente a Arábia Saudita, resistiram aos apelos do presidente dos EUA, 

Joe Biden, para bombear mais petróleo para reduzir os preços da gasolina. No entanto, preocupações crescentes com a queda na demanda por petróleo, em parte devido a restrições relacionadas ao Covid, reduziram os preços dos picos de junho de mais de US$ 120 por barril para menos de US$ 100 por barril.A mais recente iniciativa do G7 de limitar os preços das exportações russas de petróleo também aumentou as preocupações.Os preços do petróleo dispararam com as notícias da OPEP +, estendendo os ganhos anteriores. 

Os contratos futuros de petróleo Brent de referência internacional subiram 3,9%, para US$ 96,63 o barril, enquanto os futuros do West Texas Intermediate (WTI) subiram 3,6%, para US$ 90 o barril.

Comments
* The email will not be published on the website.