whatsapp
25 Jan

O maior ladrao do País articulado e cheio de rolo canalha e filha da puta Sérgio Moro usa o dinheiro público para se aproximar de suas ambição a su trajetória sempre foi desde já do passado desde do Banestado com uma fortuna fora do país ele serve ao interesses dos EUA para desmontar o País a troco de favores 

  1. Que Moro deve acabar desistindo da candidatura presidencial não é segredo para ninguém. Existe uma meta não-oficial dele mesmo de que para manter a candidatura ao Executivo deveria chegar bem próximo de Bolsonaro nas pesquisas até março. Mas tanto Moro como seus apoiadores sabem que isso é improvável.

    Ele provavelmente será candidato a senador pelo Distrito Federal, pois no Paraná a vaga é do todo poderoso coronel do Podemos, Alvaro Dias, que é ao fim e ao cabo o maior fiador da candidatura Moro.

    Já em São Paulo, o jogo é muito intrincado. O apresentador de TV, José Luiz Datena, que já anunciou e em seguida desistiu de ser candidato várias vezes, é o favorito nas pesquisas e articula com o governismo estadual para compor a chapa do vice-governador tucano Rodrigo Garcia. Além disso, a esquerda sempre tem votos cativos que poderiam ir para o vereador puxador de votos do PT, Eduardo Suplicy, ou para algum arranjo com o PSB caso Lula consiga convencer Márcio França.

    De qualquer forma, é bastante difícil Moro se eleger senador por São Paulo, pois ele é incapaz de transitar na política do maior estado do País.

    Em um pleito de apenas uma vaga ao Senado, Moro precisa apostar em uma eleição garantida. E o Distrito Federal é que oferece as melhores condições.

    O senador que iria para a reeleição no DF é José Reguffe que apesar de ser um lavajatista do mesmo partido de Moro vem de tradicional família de políticos na capital federal. Mas Reguffe sabe que são poucas as chances de reeleição, pois o governo Bolsonaro deve lançar a influente e popular deputada Bia Kicis para o Senado. Dessa forma, o atual senador deve disputar uma vaga na Câmara dos Deputados e abrir a vaga de senador para seu correligionário de partido, o campeão do lavajatismo, Sergio Moro.

Comments
* The email will not be published on the website.