whatsapp
20 Jan

Ela alerta para duas tendências alarmantes em curso”,  

Em"How Civil Wars Start: And How to Stop Them" (como as guerras civis começam: e como detê-las)”. Barbara Walter havia sido recrutada pela CIA (Agência Central de Inteligência dos EUA, órgão de Estado) com a missão específica de “não estudar os Estados Unidos”. 

O objetivo seria analisar outras Nações que teriam a Democracia em risco. Contudo, “A experiência convenceu a historiadora, bem antes do 6 de Janeiro, de que seu país já tinha avançado para o segundo estágio considerado propício a uma guerra civil.  Nos  EUA “o primeiro estágio (de uma guerra civil) é organizacional —extremistas se reúnem em torno de causas—, e a eleição de Barack Obama, em 2008, foi uma bonança para a uma grande formacao de milicia branca contra seus opositores . A partir daí, elenca uma sucessão assustadora e progressiva de fatos que terminaram por ocorrer nos Estados Unidos: “No segundo (estágio), grupos começam a se armar, . O ataque ao Capitólio fez alguns analistas americanos especularem se o país já tinha passado para o terceiro estágio, poderia ser uma insureicao aberta ,,


Logo depois do ataque ao Capitolio em uma Nacao onde o povo luta por direitos ficou algo no ar ,,

 “O país já é o que ela chama Anocracia ou seja, não mais uma democracia completa, mas ainda não uma autocracia consumada. Se continuarem os esforços ativo vai ser difícil tomar o caminho de volta”.Na conclusao o Pais passa por uma tipo de mudancao em 2 seguimentos  elenca uma série de desdobramentos que parecem dialogar com o Brasil atual – e isso é perturbador. 

“A guerra civil do século 21”, escreve a historiadora, de acordo com a jornalista brasileira, “deve se assemelhar mais a uma de guerrilha, com uso de táticas terroristas”. Apesar de ter estudado a violência política em países diferentes, como Siria e Libia e Irlanda do Norte, a historiadora americana explica que nota “dois fatores comuns para alimentar uma guerra civil.

 O mais importante é o país ser uma democracia parcial (ou anocracia). O que pode acontecer e que a populacao pode rachar em grupos religiosos, étnicos ou raciais e formar partidos políticos que visam excluir os outros”.vams acompanhar tudo pode acontecer ,,

Comments
* The email will not be published on the website.