whatsapp
03 Feb
  1. O Departamento de Estado, comandado pelo secretário (ministro), Antony Blinken, diz estar “ciente das matérias publicadas sobre essa viagem” de Bolsonaro, e adverte que “os EUA e outras nações estão preocupadas com o papel desestabilizador que a Rússia vem desempenhando” no Leste Europeu, no momento em que o presidente brasileiro prepara o desembarque de uma comitiva oficial em Moscou para reunir-se com Putin.


  2. Blinken e o ministro das relações exteriores do Brasil, Carlos França, conversaram por telefone no domingo (30), mas o Departamento de Estado americano não tornou público o conteúdo desta ligação.

  3.  Em conversa telefônica anterior, em 10 de janeiro, o secretário americano tinha mencionado ao chanceler brasileiro a necessidade de uma “resposta forte e unida contra as novas agressões da Rússia contra a Ucrânia”.
    A viagem do presidente brasileiro ocorre no momento em que os países-membros da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) aumentam a presença militar nos países que fazem fronteira com a Rússia,

  4. A como parte de um esforço mais amplo – que inclui ameaças de sanções econômicas – para desencorajar o presidente russo de uma possível invasão à Ucrânia, ex-república soviética da qual Moscou tomou uma parte do território, a Crimeia, em 2014, sob forte reprovação internacional ASSIM DIZ O PROFETA QUEM MANDA NO BRASIL UMA VERGONHA NOS NUNCA FOMOS UM PAIS LIVRE ATE O LULA  INFATIZOU QUE OS EUA NAO PODE TER CONCORENTES NAS AMERICAS MAIS ESTA FAZENDO ACORDO COM A BURGUESIA CONTRADICOES .


Comments
* The email will not be published on the website.