whatsapp
14 Feb
  1. Vendedor de balas morto por PM de folga em Niterói juntava dinheiro para festa da filha

  2. Polícia Militar diz que agente reagiu a tentativa de roubo; versão de testemunhas afirma que não houve crime


  3. Yago dos Santos, de 21 anos, foi morto a tiros por um policial militar de folga, próximo à estação das barcas, no centro de Niterói, região Metropolitana do Rio de Janeiro, no início da tarde desta segunda-feira ,

  4. Segundo testemunhas, o policial militar, identificado como Carlos Arnaud Baldez Silva Júnior, e Yago iniciaram uma discussão após o vendedor oferecer balas ao PM, que estava à paisana. 

  5. O agente teria se irritado com a atitude e atirado contra Yago. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para socorrer a vítima, mas ele não resistiu e morreu.Familiares disseram à imprensa que a filha do vendedor vai fazer dois anos daqui a quatro dias. Yago vendia balas na Praça Arariboia, em Niterói, para sustentá-la, e estava juntando dinheiro para pagar a festa da criança.Diversos parlamentares se manifestaram nas redes sociais. A deputada federal Talíria Petrone (Psol), que é de Niterói, disse que o caso repete a banalização da morte de negros e negras no país,

  6. "Mais um trabalhador que tomba pelo racismo estrutural e genocida. Hoje, Yago dos Santos foi assassinado por um policial enquanto vendia balas em frente à estação das barcas de Niterói. Moïse foi espancado até a morte por cobrar seus direitos trabalhistas",  houve um protesto após a morte de Yago pedindo justiça pelo vendedor de balas.Em nota, a Polícia Militar afirmou que o policial militar de folga "reagiu a uma tentativa de roubo na Praça Arariboia", segundo "informações preliminares":

  7.  "O militar tentou intervir na ação e um dos envolvidos teria investido contra sua integridade, sendo atingido por disparo de arma de fogo. O ferido não resistiu".A VERGONHA TODO DIA E A MESMA COISA E NADA ACONTECE ,,,,

Comments
* The email will not be published on the website.